terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Leituras para 2015

Começam as festas de fim de ano e, para mim, uma época de melancolia....
Para me acompanhar nesta fase, fiz uma lista de livros que quero ler em 2015 (sem sequência,  a não ser no caso das duas séries).
Pode ser que a lista mude, pode ser que a leitura se estenda ou posso até mesmo substituir alguns.... sem nenhuma neurose, sem nenhuma cobrança, não me preocuparei com isso...
De qualquer forma, estou pensando em fazer também uma TBR Jar para leituras aleatórias fora desta lista... quem sabe....
Afinal,  leitura não é obrigação, leitura é um prazer....
Vamos à lista?


  • Dissolução,  de Cláudia Lemes
  • Um Dia, de David Nicholls
  • Saga Percy Jackson, de Rick Riordan (quero finalizar pois já li os dois primeiros) - 3 livros
  • Série A Sociedade Secreta,  de Diana Peterfreund - 4 livros
  • A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, de Jennifer E. Smith
  • Quem é você,  Alasca?, de John Green
  • O Que Aconteceu com o Adeus, de Sarah Dessen
  • Razão e Sensibilidade, de Jane Austen
É isso! Deixem seu comentário sobre a lista, sugestões, caso tenham lido algum destes, me digam o que acharam....

Por hora, deixo aqui meu Feliz Natal e os desejos de que 2015 seja imensamente melhor....

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Cinder (resenha com um toque de ressaca literária)






Cinder
Marissa Meyer
Editora Rocco



Sinopse:
Num mundo dividido entre humanos e ciborgues, Cinder é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho se cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergaláctica, e de um romance proibido, neste misto de conto de fadas com ficção distópica. Primeiro volume da série As Crônicas Lunares, Cinder une elementos clássicos e ação eletrizante, num universo futurístico primorosamente construído.


Personagens:
Ok... a autora quis trazer à tona uma nostalgia da infância, comparando nossa personagem principal, a Cinder, à nossa querida amada Cinderela, dos contos de fadas... para mim, não rolou... a personagem foi muito bem construída, bem desenvolvida, seus conflitos foram apresentados desde o começo, sua não aceitação na sociedade, na família e por ela mesma ficaram claros desde o começo.. mas eu não achei que seria necessária a comparação com Cinderela... a personagem por si só seria mais cativante se  não fizesse a alusão ao conto de fadas. 
Iko é um personagem à parte!!!! Creio que todos que leram o livro adoraram Iko!!! Ela é um ciborgue com emoções humanas, uma fofa!!!! Super amiga e companheira da Cinder, elas são confidentes e Iko acaba sentindo por Cinder as dores e paixões que ela viva.
Príncipe Kai... para mim, não pode ser considerado um líder ou algo parecido... é apenas um coadjuvante no drama de vida da Cinder desde que ela se descobre apaixonada por ele mas sabendo que ele jamais a aceitaria por ser uma ciborgue... enfim... necessário mas não tão bem inserido na trama, acho que merecia mais destaque e mais ações na história.
Levana, a rainha lunar... gostei dela... vilã ao melhor estilo de ser.


História
A história é interessante mas poderia ter a parte distópica mais desenvolvida, acredito... a tal "batalha intergaláxica" para mim não aconteceu (a menos que em Scarlet seja mais trabalhada).
O que eu vi foi uma rainha extremamente má totalmente alucinada por poder capaz de tudo para consegui-lo... e só.... houve um pequeno confronto entre Cinder e Levana no final mas nada que, ao meu ver, pudesse ser considerado "batalha"


Resenha
Comecei a ler super empolgada... mas lá pela página 44 eu cheguei a uma conclusão sobre o final do livro e.... bingo! Eu estava certa! Até aí, tudo bem... para mim, sem problemas se eu chegar a conclusão do final do livro antes da hora... DESDE QUE a autora/o autor consiga colocar em minha mente no decorrer da leitura, dúvidas e fatos que me façam questionar as minhas opiniões, o que não aconteceu neste caso. Minha leitura foi se arrastando pelos fatos previsíveis até mais ou menos a página 186 onde toda minha desconfiança foi confirmada... segui a leitura esperando um final que me fizesse ter muita vontade de continuar lendo a saga mas isso também não aconteceu....



Eis que, embora nunca houvesse ouvido falar em, conheci a famosa "ressaca literária"...

Depois da leitura da trilogia de Kiera Cass, simplesmente não consegui me concentrar em nenhuma outra leitura!!! (Dei uma passada pela saga do Percy Jackson mas parei no primeiro livro!)

Consegui terminar Cinder mas, sinceramente, ainda não sei dizer se gostei ou não do livro... não sei se posso considerar consequência de uma possível ressaca literária mas após a leitura da sinopse (que aliás, é um hábito que devo mudar em breve... acho que vou começar a escolher meus livros sem ler a sinopse, só por indicações dos vídeos que gosto de assistir ou pela minha possível paixão pela capa) confesso que esperava muito mais da leitura. Posso mudar minha opinião após e se eu ler os demais livros da saga... estou pensando muito, sinceramente, se compro Scarlet.

Bem, já ouvi muita gente falando muito bem de Cinder e, por isso, vou dar uma chance (ainda não sei quando) ao Scarlet... e vou creditar minhas impressões negativas à tal ressaca literária... e, seguindo as dicas de nossa querida Pam, do Garota It, vou partir para um chick-lit (provavelmente eu leia O Segredo de Emma Corrigan, da Sophie Kinsella) que me cure disso, e logo mais volto para nova resenha e impressões (e, por que não, novos comentários a respeito de Cinder... pq ainda não aceitei muito o fato de eu não ter gostado dele).

Beijinho e até breve!!!!!!

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Percy Jackson - O Ladrão de Raios - Resenha











Percy Jackson – O Ladrão de Raios
By Rick Riordan
Editora Intrinseca
387 páginas
 


 Olá!
Terminei a leitura do primeiro livro da saga Percy Jackson mas desta vez farei um pouco diferente. Como se trata do primeiro livro, que já foi adaptado para cinema, vou primeiro falar sobre esta adaptação  e depois deixarei minhas impressões sobre esta obra, correndo sérios riscos de cometer spoiler em algum momento da minha resenha, por isso, me desculpem.

Assisti ao filme Percy Jackson – O Ladrão de Raios a um certo tempo atrás mas do que me lembro, a adaptação não foi fiel ao livro, o que é uma pena, na minha opinião, já que a leitura me surpreendeu. Não consigo entender os motivos que levam os responsáveis por transformar um livro em filme a mudar os personagens e algumas das melhores cenas descritas no livro (por exemplo, a Annabeth é totalmente diferente no livro – aliás, muito mais bonita e parecida com o que seria uma semi-deusa ou meio-sangue filha de Atena) como a chegada de Percy ao Olimpo, a cena deles no parque de diversões (pelo que lembro, nem apareceu no filme, me corrijam se estiver errada, por favor, comentem) ou o confronto dele com o “amigo” que o traiu no final. Acredito que se tivesse visto o filme depois do livro, minha decepção com a versão cinematográfica seria ainda maior.

Com relação ao livro, totalmente cativante!

Abro um parenteses aqui para dizer que muitos podem achar estranho meu gosto por livros infanto-juvenis quando já tenho 40 anos mas acho que minha alma não envelhece! E, como tenho dois filhos, gosto de conhecer, ler e deixar minhas impressões sobre obras que poderão (espero) fazer parte do futuro deles (adoraria ver meus filhos lendo Harry Potter ou Percy Jackson).

Voltando ao livro....

Leitura leve, fluida, envolvente. Sou fã das mitologias grega, romana, egípcia... e neste livro fiquei muito satisfeita com o que foi descrito (cenários e personagens bem escritos, fazem com que a imagem deles fique bem clara em nossa imaginação).

Neste primeiro livro, Percy Jackson descobre sua verdadeira origem de uma forma dramática e dolorosa mas em contra-partida, começa a entender muitas coisas que acontecem com ele e que o classificam como “diferente” ou “esquisito” no mundo humano mas que no mundo mitológico fazem todo o sentido (como sua dislexia que na verdade é uma capacidade de ler e entender grego antigo).

Ele precisa se esconder num acampamento exclusivo para deuses e meio-sangues, que humanos não veem e monstros não podem entrar a menos que conjurados por quem está dentro.

Acusado injustamente de roubar o raio mestre de Zeus ele é enviado em uma missão para provar que não foi ele o ladrão, ajudado por dois amigos (um sátiro e uma semi-deusa), recuperar o artefato e devolvê-lo ao dono. Nesta aventura ele encontrará outros deuses no caminho (que tentarão fazer com que fracasse na missão) e alguns monstros. Mas o principal inimingo de Percy serão os conflitos pessoais que serão encarados (sua paternidade, o destino de sua mãe e principalmente as previsões do oráculo).

Não vou falar muito mais pois corro o risco de me empolgar e contar toda a história, rsrsrsrsr... mas digo que vale muito a pena chegar até o final do livro (especialmente para quem já assistiu ao filme) e se surpreender.

Beijinhos e até a próxima resenha!


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Trilogia A Seleção - Resenha

Julgando um livro pela capa... esse foi o início da minha paixão pela trilogia da Kiera Cass, lançado pela Editora Seguinte... afinal, não teve como não amar a capa perfeita, fotografada pelo brasileiro Gustavo Marx.
Não tinha tido contato com este livro até que um amigo comentou que estava lendo e, em seguida, descobri que era a única do meu círculo que não tinha visto o livro ainda!
Quando vi esta capa, cedi à tentação, abandonei meus trabalhos artesanais e mergulhei na magia destas páginas.





A história é um romace distópico narrado em primeira pessoa por America e acontece no futuro, após a 4ª Guerra Mundial, quando os Estados Unidos não existem mais e se tornaram o reino de Iléa. Os moradores de Iléa são divididos em castas (8 no total) que definem sua profissão, poder aquisitivo e posição social - a casta Um é a realeza e a casta Oito são os mendigos.
America Singer pertence à casta Cinco (dos artistas, ela é cantora) e vive uma relação proibida com Aspen, da casta Seis; proibida por uma burocracia implantada que não permite que as garotas se casem com pessoas de castas inferiores.

Ela recebe então uma convocação para que participe dA Seleção, um processo que é a esperança de muitas garotas de todas as castas pois elas irão morar no palácio, viver com a realeza em toda sua pompa e no final, uma delas é escolhida pelo príncipe (Maxon) e poderá tornar-se sua esposa e a futura rainha de Iléa. Mas para America o processo todo é uma tortura pois irá afastá-la de Aspen e o único motivo para que ela se inscreva é a chance de uma vida melhor para sua família.








Kiera construiu muito bem os personagens e cenários bem como os dramas e as tramas... e é incrível como ela consegue que uma história centrada no futuro possa, na maioria do tempo, passar a sensação de estar lendo um romance de época, com seus castelos, seus jardins, a realeza e a submissão dos súditos ao poder maior do rei.









A distopia neste caso serve apenas como um pano de fundo, como um elemento para montagem da personalidade e das atitudes da America e também contribui para nos mostrar os motivos de um visível amadurecimento de Maxon, de uma consciência social que lhe foi negada desde sempre. Em certo momento da leitura (especialmente nos livros A Elite e A Escolha) não tive como não tirar das experiências vividas por eles e da "rebeldia" da America uma lição e refletir a respeito de muitas escolhas que fazemos no decorrer de nossa vida.


sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Happy Halloween!

Inspirada nesta data, deixo minha indicação de leitura para quem gosta de vampiros...





(Os Sete, de André Vianco, lançado pela Editora Novo Século, 456 páginas)


      Um grupo de jovens mergulhadores encontra e resgata uma caravela naufragada na praia de Amarração/RS.
      Dentro encontram uma misteriosa caixa de prata lacrada, contendo advertências para que nunca seja aberta, porém a curiosidade de uma equipe de pesquisadores da Universidade Soares de Porto Alegre fala mais alto e a caixa é violada.
      No interior encontram sete cadáveres, acusados de bruxaria, caçados e aprisionados em Portugal, no século XVI... porém, na verdade, são sete vampiros dotados de poderes especiais e muito perigosos... e eles despertam!
      A partir daí é ler e se preparar para um banho de sangue....

      André Vianco é um escritor brasileiro, criado em Osasco/SP e sua especialidade são os livros de terror, mais especificamente, de vampiros. A história toda acontece no Brasil (com alguma narrativa sobre a passagem dos vampiros por Portugal) e o cenário todo é muito bem descrito.

     Este livro chegou em minhas mãos por acaso (e da forma como chegou, se foi) acompanhado da frase "como você é rockeira e gosta de vampiros, esse livro é sua cara, o sangue escorre das páginas". Achei engraçado e comecei a ler despretenciosamente, sem grandes expectativas. O que é muito bom em se tratando de autores que não conhecemos pois muitas vezes, se formamos expectativas, a probabilidade de decepção é grande... o que não foi o caso... a leitura foi uma grata surpresa, envolvente, impressionante e completamente aterrorizante.
     Os personagens muito bem construídos, descritos e totalmente convincentes me prenderam do início ao fim... fim aliás que nos deixa com vontade de continuar a leitura e por isso a continuação nos livros Sétimo e Turno da Noite é indispensável.
     Mas estes livros merecem sua própria resenha e espero fazê-las em breve...

Beijinhos e até a próxima!




quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Leituras para Novembro

Olá, bom dia!!!!!

Tenho uma lista gigantesca de livros para resenhar (alguns que já li a muito tempo) e aos poucos farei isso... mas hoje vou postar uma relação de livros que pretendo (!!) ler no mês de novembro. Assim que os ler, prometo postar resenha pra vocês.
Vamos lá?



- A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista by Jennifer E. Smith
       Já li e assisti vários comentários sobre este livro mas procurei não criar expectativas para não ter surpresas. Comecei ontem e pelo que li, estou gostando... assim que terminar falo mais sobre ele, combinado?










- Saga Percy Jackson by Rick Riordan
       Já vi os dois primeiros filmes mas normalmente gosto mais de ler antes de ver o filme... mesmo assim, vou ler a saga toda (já comecei o primeiro livro e estou adorando... já identifiquei algumas diferenças com a adaptação cinematográfica e como sempre, estou gostando mais do livro) e depois dou meu parecer.







 - Trilogia A Seleção by Kiera Cass
      Como já li o primeiro livro (A Seleção), pretendo ler os dois próximos para poder resenhar e comentar. O primeiro livro me cativou tanto que li em dois dias!!!! (Levando em conta que tenho dois filhos pequenos, isso é um milagre!). Assim que estiver com a resenha e minhas impressões eu posto para vocês.

E é isso! Acho que são muitos, não sei se consigo ler todos em um mês mas vou tentar com afinco!!!!!

Um beijo para vocês e logo logo passo por aqui de novo!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Wishlist

Esta é minha primeira lista de "livros que quero ter e ler", sem ordem de preferências.

Atualmente iniciei a leitura da saga do Percy Jackson (minha querida irmã Lígia me emprestou os livros) e em breve postarei minhas impressões, aguardem!!!!

  • Rick Riodan - Série Percy Jackson
    • Percy Jackson - o Ladrão de Raios **
    • Percy Jackson - o Mar de Monstros
    • Percy Jackson - a Maldição do Titã
    • Percy Jackson - a Batalha do Labirinto
    • Percy Jackson - o Último Olimpiano

  •  Rick Riodan - Série Os Heróis do Olimpo
    • O Herói Perdido
    • O Filho de Netuno
    • A Marca de Atena
    • Guia Definitivo
    • Os Diários do Semideus
    • O Filho de Sobek
    • A Casa de Hades
    • O Sangue do Olimpo
  • Kiera Cass 
    • A Seleção **
    • A Elite**
    • A Escolha**
  •  Lauren Kate
    • Fallen
    • Tormenta 
    • Paixão
  •  Alexander Gordon Smith
    • Encarcerados
    • Solitária
    • Sentença de Morte
  • Cassandra Clare - Série Os Instrumentos Mortais
    • Cidade dos Ossos
    • Cidade das Cinzas
    • Cidade de Vidro
    • Cidade dos Anjos Caídos
    • Cidade das Almas Perdidas
    • Cidade do Fogo Celestial
  • Cassandra Clare - Série As Peças Infernais
    • Anjo Mecânico
    • Príncipe Mecânico
    • Princesa Mecânica
  •  Veronica Roth
    • Divergente
    • Insurgente
    • Convergente
    • Quatro
  •  Marie Lu
    • Legend
    • Prodigy
    • Champion
  • Suzanne Collins - Série Jogos Vorazes
    •  Jogos Vorazes
    • Em Chamas
    • A Esperança
  • Coleen Houck - Série O Tigre
    •  A Maldição do Tigre
    • O Resgate do Tigre
    • A Viagem do Tigre
    • O Destino do Tigre
    • A Promessa do Tigre
  • Jennifer E. Smith
    • A Probabilidade Estatística do Amor á Primeira Vista *
  •  Margaret Stohl / Kami Garcia
    • Dezessete Luas 
  • Rainbow Rowell
    • Eleanor & Park
  • Jennifer Brown
    • A Lista Negra
  • Meg Cabot
    • Zumbis x Unicórnios
  • Gillian Flynn
    • Garota Exemplar
  • Erin Morgenstern
    • O Circo da Noite
  • Sarah J Maas
    • Trono de Vidro
  • Ava Dellaira
    • Cartas de Amor aos Mortos
  • Marissa Meyer
    • Cinder *
    • Scarlet 
  • E. Lockhart
    • Mentirosos

* em processo de leitura
** lido

Eu Vejo Kate - resenha

Pela primeira vez tive a experiência de ser uma leitora beta.... embora ainda não entenda exatamente o que significa, gostei da experiência. .... ter contato com um livro antes de qualquer um é algo a ser incluso na lista das 1000 coisas a se fazer antes de morrer....

Bem... talvez nem todos saibam mas não sou fã de autores brasileiros (salvo alguns escritores espíritas e o incrível André Vianco e embora só leia em português), portanto, entenda-se este feedback como de alguém que foi basicamente 99% sempre leitora de autores estrangeiros.

Entenda-se também que faço o tipo que não envelhece, gosto muito de leituras leves.... e sim, adoro livros infanto-juvenis e best-sellers.... (interrompi a leitura de Insurgente e adiei Percy Jackson para esta experiência).

Então se apresenta a mim a oportunidade de ser a leitora beta de Eu Vejo Kate, da Claudia Lemes.... brasileiríssima embora escreva em inglês. .... e lá fui, ler algo que, desde o começo, ficou claro não fazer parte dos meus padrões. ...

O resultado? Adorei! Terminei a leitura em três etapas... muito rápido, julgo....

Foi uma leitura densa, difícil e que mexeu com minhas emoções (sim, tive pesadelos com Nathan Bardel)... em alguns momentos pensei "pq estou lendo isso, justo eu, que não vejo nem jornal pra não ver desgraça? "... e é neste momento que a qualidade do suspense me fez voltar à leitura, me fez imaginar opções, vivenciar a dor de Kate e Ryan, a mudança comportamental pós morte de Nathan e nunca entender o que faz com que o assassino seja quem é. Com certeza a máxima de que "o assassino é sempre o mordomo" não se aplica aqui....

Consegui em muitos momentos identificar a pesquisa e a dedicação de Claudia para que não ficassem arestas e para que nada fosse óbvio. ... aliás, para mim, Kate é o alter ego de Claudia.

Desconfiei de vários personagens mas nunca do mais perigoso de todos... jamais imaginei....

Como disse, não é fácil ler Eu Vejo Kate... ele é explícito, mortal, sádico, sórdido.... mas acima de tudo, envolvente, te faz não querer parar...

Estréia!

Bom dia!!!!!

Hoje é a estréia do meu novo blog (ansiosa demais!) e vou fazer duas postagens para isso... a primeira é uma resenha e a segunda uma lista... espero que gostem!