quarta-feira, 25 de março de 2015

O Lago Místico, by Kristin Hannah

O Lago Místico
Kristin Hannah
Editora Novo Conceito
365 páginas





Kristin Hannah é autora best-seller do The New York Times e ganhadora de inúmeros prêmios literários, inclusive o Golden Heart, o Maggie e o National Reader’s Choice. Nascida na Califórnia, mudou-se ainda na infância para Washington. Ex-advogada, começou a escrever quando engravidou e viu-se obrigada a ficar de repouso por cinco meses. Desde então, escrever, para Hannah, tornou-se uma obsessão. Vive com o marido e o filho no Havaí






 Sinopse:

 Esposa e mãe perfeita, Annie vê o seu mundo desabar de uma hora para outra quando é abandonada pelo marido. A fuga momentânea é para Mystic, a pequena comunidade onde ela cresceu e onde o seu pai ainda vive. Lá, Annie começa a se reerguer novamente, descobrindo o amor por si mesma, por um velho amigo solitário e por uma garotinha que acaba de perder a mãe.
Tudo está se encaixando na vida de Annie, Nick e Izzy se tornaram uma parte importante de seu processo de cura, e ela também se tornou essencial para a sobrevivência da relação entre pai e filha. Até que o seu ex-marido reaparece... e a tranquilidade rapidamente dá lugar ao desespero.
Kristin Hannah encanta, mais uma vez, com uma história comovente, sensível e verdadeira sobre perda, paixão e os fios frágeis que unem as famílias.
”Kristin Hannah é soberba ao se aprofundar na psique de seus personagens, delineando nuances de sentimentos.” – The Washington Post
“No mundo de Kristin Hannah, nada pode ser tido como certo. A vitória é sempre conquistada com muita luta, acertos de contas dolorosos e lágrimas.” – Publishers Weekly





Resenha:
Foi meu primeiro contato com essa autora e a forma como a sua obra me tocou foi surpreendente. Os dramas, conflitos e vivência de Annie me transportaram a um mundo onde eu nem imaginava me encaixar.


Este livro me fez pensar em muita coisa, pesar muitos sentimentos, muitas emoções e questionar muitas atitudes que venho vivendo por muitos anos, me fez refletir se tudo que faço e a forma como vivo minhas relações valem a pena no final de contas.

Annie é a esposa e mãe perfeita, que não erra, com a qual todos podem sempre contar e na qual todos se apoiam em todos os sentidos da vida. Ela cuida da família como um ourives cuida de suas criações, como um colecionador cuida de suas peças, ela se preocupa com tudo e com todos para que as coisas fluam de forma perfeita... mas, ela esquece de cuidar de si mesma. E não percebe isso até ser abandonada pelo marido, com quem esteve casada durante 20 anos. Ela não percebe até então, o quanto se doou, o quanto se anulou e o quanto deixou de se amar para se dedicar à família.


Muitas vezes pensamos viver a relação perfeita e quando começamos a ver que não é bem isso, nos decepcionamos... e essa decepção vem do fato de projetarmos nos outros uma felicidade, uma realização que deveria vir de dentro de nós mesmos. A partir do momento em que nos amamos mais do que àquilo que pensamos ser uma vida perfeita, nos tormamos mais fortes, mais capazes de enfrentar as dificuldades de forma natural e guerrear contra o sofrimento com armas emocionais sólidas.


Não consigo expressar em palavras o que este livro significou para mim... mas posso dizer que ele será relido em vários momentos da minha vida... porque eu, ainda não aprendi....

Nenhum comentário: